Marcus  Vinicius de  Melo  Moraes nasceu em 19 de outubro de 1913 no Rio de Janeiro.Estudou direito no Rio e  Literatura em Oxford. Também   se interessava  por cinema, tendo  sido crítico e censor   cinematográfico. Ingressou na carreira  diplomática em 1943, carreira que acabaria trocand pela de  músico  profissional, tornando-se uma das figura exponenciais da Bossa Nova.  Seu  drama,  Orfeu no Carnaval, foi adaptado para o teatro e para o cinema. No cinema, com direção do  francês Marcel   Camus, levou a Palma de Ouro em Cannes e Oscar de melhor  filme   estrangeiro. Poeta romântico, apaixonado, foi o mais importante letrista da bossa nova. Suas parcerias com Tom Jobim, Baden Powell e Carlos Lyra são emblemáticas desse movimento musical e tornaram-se clássicos da música popular brasileira. Nos anos 60, compôs os versos para canções como "Chega de Saudade", "Insensatez" e "Ela é Carioca", parcerias com Tom Jobim, "Samba em Prelúdio" e "Canto de Ossanha", com Baden Powell,  e "Você e Eu", com Carlos Lyra, entre outros sucessos.A partir de 70, Vinícius iniciou uma das parcerias mais constantes e duradouras de sua carreira, com o violonista Toquinho, com quem compôs músicas como "Tarde em Itapoã", "Regra Três" e "Como é Duro Trabalhar".
Vinícius era formado em advocacia e foi diplomata de 1943 a 1968. Como escritor, lançou diversos livros de poemas, como "O Caminho para a Distância" (1933), "Forma e Exegese" (1935), "Ariana, a Mulher" (1936), "Cinco Elegias" (1943), "Poemas, Sonetos e Baladas" (1946), "Para Viver um Grande Amor- Prosa e Poesia" (1965), e "Para uma menina com uma flor" (1966), em prosa. Vinícius morreu aos 66 anos, no dia 9 de julho de 1980, em sua casa, no Rio de Janeiro.  A editora  Cia. das Letras editou a biografia  Vinicius de Morais, O Poeta da Paixão de José Castello,452 pgs.

Foto: Abril imagens (Joel Maia)  
VINICIUS
DE MORAES
   

A PERA

A ROSA DE HIROSHIMA
 
   
SONETO DE
FIDELIDADE

 
   
O POETA E A LUA
   
SONETO DA SEPARAÇÃO


CINEPOEMA

  poesia   especial